close

Saúde mental pode reduzir turnover, segundo pesquisa

Pesquisa de startup mostra que funcionários que fazem terapia com maior recorrência ficam, em média, 85 dias a mais na mesma empresa

turnover © - Shutterstock
por Redação 2 de setembro, 2022
  • Estratégia e governança Mais informações
    Estratégia e governança
  • Impacto positivo e legados sustentáveis Mais informações
    Impacto positivo e legados sustentáveis
  • Liderança Mais informações
    Liderança

Um levantamento da Zenklub, startup de terapia online, feita com 3,1 mil funcionários de empresas que são clientes da plataforma, indica que trabalhar a saúde mental pode ajudar a reduzir o turnover. Os dados colhidos no primeiro semestre de 2022 mostram que os profissionais que fazem terapia tendem a ficar 30% mais tempo nas empresas.

A pesquisa encontrou dois perfis de funcionários: o engajado, que já realizou mais de quatro sessões de terapia, e o não engajado, que não chegou a realizar tantas terapias ou nem sequer começou. O primeiro grupo, composto por 1,6 mil colaboradores, ficou pelo menos 363 dias em uma mesma companhia. Já as 1,5 mil pessoas que compõem o segundo grupo se desligaram da empresa em 278 dias.

De acordo com a startup, o número indica a relevância do trabalho com a saúde mental. A pesquisa identificou que o tempo de permanência é diretamente impactado pelo número de sessões de terapia em sua plataforma. A cada quatro ou cinco sessões realizadas de terapia, o tempo de continuidade do trabalhador na mesma empresa aumenta em um mês.

Terapia é apenas primeiro passo contra o turnover

turnover
© – Shutterstock

Segundo o CEO da Zenklub, Rui Brandão, a pandemia de Covid-19 foi o pontapé que impulsionou a questão da saúde mental no ambiente de trabalho, algo que só era falado em poucas empresas. Mas ele lembra que as sessões de terapia são apenas o primeiro pilar dessa jornada de bem-estar e de criação de uma cultura que ofereça segurança psicológica para o colaborador. “É necessário começar por algum lugar e oferecer um espaço de acolhimento para esse trabalhador já mostra os primeiros resultados”, diz ele.

Dados do Índice de Bem-Estar Corporativo (IBC), ferramenta criada pelo Zenklub para que as empresas tenham um panorama da saúde mental de seus funcionários, mostram que as empresas que investem em saúde mental se destacam em relação à média nacional – 74 frente a 61,7, em uma escala de 0 a 100 – conseguindo um ambiente com melhor bem-estar.




Os assuntos mais relevantes diretamente no seu e-mail

Inscreva-se na nossa newsletter