ESG toca em parte dolorosa para as empresas, a remuneração

A vice-presidente da B3, Ana Buchaim, diz que “ESG não é favor, mas, sim, estratégia de negócios”, ilustrando como a Bolsa passou a tratar o tema

A executiva afirmou que as empresas mudaram o tom professoral em torno do conceito de ESG e partiram da premissa de que “o que dói mais é a remuneração”

A B3 está implementando ações para estimular as empresas listadas a investirem em ESG a partir de uma abordagem baseada no interesse econômico das organizações

A primeira iniciativa foi um grande check-up sobre os investimentos em ESG das empresas listadas. Depois, a B3 passou a atuar como indutora de investimentos em iniciativas ESG

Também está sendo desenvolvido um Índice de Diversidade e Inclusão, assim como ações ligadas a temas como inclusão, equidade e educação financeira

Para saber mais, acesse: