close

Inteligência Artificial é diferencial na educação e no mundo dos negócios

Estudos mostram que 50% dos alunos de ensino superior no Brasil já usam a ferramenta e apontam que 23% das ocupações no mercado de trabalho devem mudar até 2027

educacao © - Shutterstock
por Redação 19 de junho, 2024
  • Educação e aprendizagem Mais informações
    Educação e aprendizagem
  • Liderança Mais informações
    Liderança

A importância da Inteligência Artificial está crescendo nas salas de aula de todo o mundo e os educadores se veem diante do desafio de explorar as melhores maneiras de incorporar estes recursos às experiências de aprendizado. Hoje, está claro que estas ferramentas ajudam os alunos a economizarem tempo e aprimorarem seu desempenho acadêmico.

Os números mostram a tendência de crescimento da IA na educação. De acordo com a Chegg.org, organização sem fins lucrativos da empresa de tecnologia educacional Chegg, 40% dos estudantes de todo o mundo dizem que usaram a IA generativa em seus estudos universitários. No Brasil, aponta a Chegg.org, 50% dos alunos de ensino superior já fazem uso da IA para trabalhos acadêmicos e vida pessoal.

Na educação, os usos podem ser os mais diversos, desde permitir que os estudantes tenham acesso a outros locais e biomas sem sair da sala de aula, até possibilitar que alunos de medicina assistam procedimentos médicos, como cirurgias, em tempo real. As possibilidades são inúmeras.

Presença nos negócios

educacao
© – Shutterstock

O investimento em IA na educação também é um diferencial para o universo corporativo. De acordo com o relatório O Futuro do Trabalho 2023, do Fórum Econômico Mundial, 23% das ocupações no mercado de trabalho devem sofrer mudanças até 2027, e uma das funções que mais deverá crescer é a de especialistas em IA, o que mostra o quanto a Inteligência Artificial estará cada vez mais presente nos negócios.

Diante deste cenário, a Fundação Dom Cabral (FDC), reconhecida como uma das melhores escolas de negócios do mundo, e a gigante de tecnologia Microsoft anunciaram uma parceria estratégica para ampliar a compreensão e o acesso à Inteligência Artificial. O acordo tem como objetivo aproximar os executivos da tecnologia, desmistificar o uso e auxiliar a encontrar soluções para problemas de negócios. Trata-se de uma iniciativa piloto, que identificará necessidades de negócios e as oportunidades de endereçar esses desafios com o uso da IA.

Desenvolvimento executivo

O encontro das duas instituições ocorreu pela importância que a utilização da Inteligência Artificial tem gerado, principalmente na área da educação, capacitação e desenvolvimento de pessoas. Para isso, será desenvolvida, pelas duas instituições, uma vivência para ser usada nas experiências de aprendizagem nos programas de educação executiva da Fundação Dom Cabral.

“Na vivência, as lideranças vão encarar um desafio real e aprenderão como utilizar a Inteligência Artificial para encontrar as melhores soluções”, explica Roberta Campana, Diretora de Educação e Inovação da Fundação Dom Cabral. “Vamos oferecer aos nossos alunos os avançados recursos tecnológicos da Microsoft, com a potência das experiências de aprendizagem da FDC”, acrescenta a Diretora.

Cenários práticos

Por meio das soluções da Microsoft em IA Generativa, como Copilot e Azure OpenAI Service, a FDC busca aproximar os executivos da Inteligência Artificial, a fim de desmistificar e mostrar como, de fato, a tecnologia pode ser utilizada de maneira a contribuir com os negócios.

“Essa colaboração com a Fundação Dom Cabral mostra como podemos disseminar conhecimento. Nessa vivência, vamos criar cenários de implementação prática em negócios e o objetivo é evoluir essa iniciativa para os diferentes modelos de educação da FDC”, afirma Tânia Cosentino, Presidente da Microsoft Brasil

O Presidente Executivo da FDC, Antonio Batista da Silva Junior, afirma que “a tecnologia é uma das maiores forças de transformação dos negócios e da sociedade”. O presidente alerta que um líder não precisa ser expert, mas aquele que não se apropriar desse conhecimento prático não será capaz de conduzir seu negócio de forma competitiva nas próximas décadas.




Os assuntos mais relevantes diretamente no seu e-mail

Inscreva-se na nossa newsletter